Arquivo de Outubro, 2010

Hiroshima, Meu Amor

Posted in Uncategorized on Outubro 30, 2010 by jtparreira

Não, tu não viste nada em Hiroshima
o sol explodindo nos olhos, dentro
da tua cabeça sombras
Tu não viste nada a acontecer
o nada de Hiroshima, nem a fissão
do Amor
Nada viste em Hiroshima
Dez mil sóis de temperatura
a cobrir a morte
como um lençol de cinza.

29/10/2010